Ir para o conteúdo

Prefeitura de Campo Belo e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Prefeitura de Campo Belo
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social YouTube
Serviços
Conjunto arquitetônico da Rede Ferroviária Federal
Praça Vereador Antonio Rodrigues de Melo / Fundação Museu Histórico de Campo Belo/ Muro de Pedra e Pátio de manobra/ Casa do Agente
O Prédio da Estação, abriga atualmente a Fundação  Museu Histórico de Campo Belo surgiu da necessidade de organização do acervo documental, histórico e artístico do município. A ideia de criar o Museu surgiu em 1978, quando a cidade vivia o clima de euforia para a comemoração do Centenário, 1979. O Senhor Divino Dias Maciel, juntamente  com a professora Eva Victória Rios, começaram a juntar algumas peças e passaram a divulgar a ideia através da imprensa e a procurar pessoas que os apoiassem.

O Museu Municipal foi criado pelo Projeto da Lei nº 067/90 de 31 de agosto de 1990 e sancionada pela Lei nº 1419 de 18 de setembro, sendo inaugurado no dia 25 de setembro de 1990. Seu primeiro presidente foi o Sr. Divino Dias Maciel que permaneceu no cargo até meados de 1996. Corria o ano de 1997,com base no art. 171 da Lei Orgânica, teve suas diretrizes traçadas para assegurar políticas preservacionistas, modernas e eficazes, e garantir o acesso de todos os cidadãos à cultura e às informações. Instala-se assim a Fundação Museu e Arquivo Público Municipal, a qual manterá sob sua custódia, recuperará e preservará a documentação histórica do município, assegurando a transparência administrativa que deve presidir a gestão dos negócios públicos. O museu funciona hoje no prédio que pertenceu a Companhia Estrada de Ferro Centro Oeste de Minas Gerais (bem tombado), criada em 1878, recebeu o nome de Estação Toscano de Brito, em homenagem ao engenheiro construtor, em 1916 teve seu nome modificado para estação Campo belo.

O prédio foi totalmente restaurado em 2000. Em sua constituição e distribuição o acervo foi classificado de forma temática e agrupa os diversos elementos que compõem a história Campo-belense de sua origem aos dias atuais. Consta do acervo atual peças indígenas encontradas na região, inúmeras fotografias, equipamentos agropecuários do início do século, teares, rocas, instrumentos musicais, indumentárias de época, armas e objetos usados pela F.E.B, peças sacras, móveis e utensílios coloniais, mobiliário escolar, instrumentos de uso médico e dentário, peças da rede ferroviária, etc. Desempenhando importante papel histórico, cultural e administrativo ao Município e a população Campo-belense. Com localização privilegiada no centro da cidade é local de fácil acesso público.
As instalações do prédio onde se encontra o Museu e Arquivo Público são adequadas às necessidades funcionais existentes onde há uma sala de exposição de acervo com iluminação adequada e bem posicionada, há também local para reserva técnica, recepção, área administrativa (secretaria e direção) assim como local para arquivo, copa e banheiros.
A estrutura propõe ainda ampla área externa onde são realizados eventos culturais, onde ficam os muros de pedra e área de manobra ambos revitalizados e tombados. Compõe também este importante conjunto arquitetônico a Casa do Agente , localizada na Rua Bias Fortes, construída na mesma época do prédio da Estação que servia de residência para o Agente Ferroviário.
Seta
Versão do Sistema: 3.4.0 - 05/02/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia